SOBRE O BLOG

Livros que mereciam adaptação cinematográfica


Foto: Entre Páginas e Palpites

Quem nunca leu um livro e ficou louco para vê a história sendo contada em uma tela de cinema? Alguns mechem tanto conosco que queremos ligar para todos os diretores e pedir desesperadamente que transformem aquele livro em filme, pois sua história renderia bons frutos por ser tão espetacular, concordam? Pensando nisso, separei os quatro principais livros que em minha opinião deveriam virar filme, JÁ! 


Proibido – Autora: Tabitha Suzuma


Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Porque virar filme: Uma história doce e ao mesmo tempo cruel. Um amor entre dois “irmãos” que não se encontra em qualquer lugar. Li esse livro já faz um tempo, mas até hoje não consegui resenha-lo pelos os efeitos que ele me faz. É só lembrar toda a história que a vontade de chorar começa aparecer. Como filme, se retratado como o livro iria levar milhares de pessoas as lágrimas assim como foi com o livro A Culpa é das Estrelas de Jhon Green.

Dançando Sobre Cacos de Vidro – Autora: Ka Hancok

Sinopse: Lucy Houston e Mickey Chandler não deveriam se apaixonar. Os dois sofrem de doenças genéticas: Lucy tem um histórico familiar de câncer de mama muito agressivo e Mickey, um grave transtorno bipolar. No entanto, quando seus caminhos se cruzam, é impossível negar a atração entre eles. Contrariando toda a lógica que indicava que sua história não teria futuro, eles se casam e firmam – por escrito – um compromisso para fazer o relacionamento dar certo. Mickey promete tomar os remédios. Lucy promete não culpá-lo pelas coisas que ele não pode controlar. Mickey será sempre honesto. Lucy será paciente. Como em qualquer relação, eles têm dias bons e dias ruins – alguns terríveis. Depois que Lucy quase perde uma batalha contra o câncer, eles criam mais uma regra: nunca terão filhos, para não passar adiante sua herança genética. Porém, em seu 11° aniversário de casamento, durante uma consulta de rotina, Lucy é surpreendida com uma notícia extraordinária, quase um milagre, que vai mudar tudo o que ela e Mickey haviam planejado. De uma hora para outra todas as regras são jogadas pela janela e eles terão que redescobrir o verdadeiro significado do amor. Dançando sobre cacos de vidro é a história de um amor inspirador que supera todos os obstáculos para se tornar possível.

Porque virar filme: Um dos livros mais lindos que já li. Te prende do começo ao fim e te faz fazer perguntas para si próprio como: até que ponto você enfrentaria algo por amor? A história de Lucy e Mickey é linda e é outro livro que deveria com toda certeza ter seus direitos comprados para as telinhas de cinema. 

Doce Procura – Autor: Kevin Alan Milne

Sinopse: Sophie Jones possui uma loja de doces em Seattle. Porém, sua vida não é muito açucarada. Uma série de tragédias, desde a morte dos pais em seu nono aniversário, a transformou em uma pessoa amarga. Agora, Garrett, seu ex-noivo, a procura para explicar por que a abandonou. Diante da recusa dela em conversar, os dois fazem uma aposta. Garrett colocará um anúncio no jornal pedindo provas de que a felicidade duradoura existe. Se conseguir cem respostas verdadeiras, ele terá a oportunidade de se justificar e quem sabe, recuperar o coração de Sophie.

Porque virar filme: Daqueles achados no skoob que você não se arrepende um minuto. Enquanto não comprei esse livro não sosseguei. Primeiramente por sua capa simples e pela sinopse que me deixou super apaixonada. A história de Sophie e Garret é uma doçura e renderia bons suspiros. Mostra o que um homem que ama uma mulher de verdade é capaz de fazer para ter seu amor de volta. Apaixonados de plantão adorariam, isso não tenho dúvidas.


A Última Chance - Autora: Karen Kingsbury

Sinopse: Ellie tem quinze anos e um melhor amigo — e amor — chamado Nolan. Um dia antes de Ellie se mudar para o outro lado do país com o pai, ela e Nolan escrevem cartas um para o outro e as enterram debaixo de um velho carvalho. O plano é se reencontrar no mesmo lugar dali a onze anos para ler o que cada um escreveu — apenas para o improvável caso de eles perderem contato. Agora, conforme a data se aproxima, muita coisa mudou. Ellie abandonou sua fé e luta para criar a filha sozinha. Na correria do dia a dia, ela sempre encontra tempo para ver na TV seu antigo amigo Nolan, hoje um famoso jogador profissional de basquete, cuja fé em Deus é conhecida pela nação inteira. O que poucos sabem é que as perdas que ele sofreu na vida pesam em sua alma. Mesmo com toda fama e sucesso, Nolan se sente sozinho, assombrado pelo vazio que domina seu coração desde que sua melhor amiga foi embora. Tanto para a desiludida Ellie quanto para o intenso Nolan, o reencontro é mais do que uma promessa de adolescência — é a última chance de descobrir se é tarde demais para se entregar ao amor. Em A última chance, Karen Kingsbury nos brinda com uma história sobre perdas dolorosas, o poder da fé e as feridas que somente o amor pode curar.

Porque virar filme: Uma história tocante, que na medida certa fala sobre a religião evangélica e não fica uma coisa maçante. Um livro que trata de um amor da adolescência entre dois amigos. Sobre as últimas chances que a vida da pra você decidir viver ao lado da pessoa que sempre amou. Merecia uma chance e se tornar um filme.


Esses só são alguns dos muitos que tenho e que gostaria que se tornasse filme. Quem sabe um dia não vire realidade né? rs


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Acabou de sair!

No Google +

Leve com você!

Entre páginas e palpites