SOBRE O BLOG

Resenha: A Lista

Título: A Lista
Autora: Cecelia Ahern
Páginas: 384
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015


Sinopse: Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente. Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira. Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.
                                      ____________________________________________________

A Lista foi um dos livros que ao terminar sua leitura, fiquei algum tempo pensando na sua história. Apesar de ter lido algumas matérias não muito positivas arrisquei e me surpreende com todo o enredo.

A autora do livro é Cecelia Ahern responsável também pelos romances “P.s: Eu Te Amo” e “Simplesmente Acontece”. Com sua escrita incrível e muito encantadora, Cecelia conseguiu nos surpreender com esse romance.

Kitty Logan é jornalista e vê seu mundo virar de cabeça pra baixo quando faz uma matéria que tem uma repercussão negativa de uma maneira que nem ela mesma imaginaria. Recebendo vários olhares acusatórios em diversos lugares das pessoas que a reconheciam, ela só se sentia confortável quando estava perto de sua amiga Constance.

Constance tem papel fundamental na vida de Kitty, ela conhece a amiga desde sempre e sabe da capacidade jornalística dela reverter esse quadro de maneira positiva. Ela é fundadora da revista Etcetera em qual Kitty trabalha, mas está afastada por motivos de grave problema de saúde. 

Em visita a amiga no hospital, Kitty é surpreendida com uma revelação de Constance, ela pede para que Kitty escreva uma matéria que ela mesma queria escrever, mas que não deu tempo, o único problema nessa história toda foi que Constance não deu nenhuma explicação do que se tratava e como Kitty prosseguir. 

Após procurar na casa de Constance o que a amiga lhe pediu, Kitty se deparou com uma lista contendo cem nomes, nada a mais. Quando decidiu voltar ao hospital e perguntar para a amiga do que se tratava aquela lista já era tarde demais, pois Constance pouco tempo depois acabou falecendo.

Com a lista em mãos e o desejo de realizar o último pedido da amiga, Kitty depois de muito conversa com o pessoal da revista decide tomar frente dessa matéria e vai atrás de suas fontes. Busca essa que não foi fácil, pois quase todas as pessoas que ela entrava em contato nunca tinha falado com Constance.

A partir dai Kitty vai conhecendo várias histórias das pessoas que topavam encontrar com ela e aos poucos foi entendo a mensagem que Constance queria passar. 

“As pessoas que não se consideram interessantes normalmente são as mais interessantes.”

Ao decorrer do livro, vemos todos os ataques que Kitty sofre pelo erro que cometeu, com todas as pichações em sua casa e as merdas que os outros deixam em sua porta e também a relação desastrosa que ela tem com uma pessoa que ela pensava que era amiga, mas na verdade era um aproveitador. 

Uma história cativante, e nos últimos capítulos me arrancaram lágrimas. Porém alguns pontos ficaram sem conclusão, como por exemplo: Colin, o homem que Kitty acusou na sua matéria desastrosa a perdoou quando eles se encontraram? Como foi a primeira edição dessa matéria que Kitty escreveu? As pessoas começaram a enxergá-la de uma forma diferente? E Sam e Mary, uma das pessoas que ela conheceu, ficaram juntos? Tirando isso, o livro é ótimo e muito agradável. Recomendo.

Classificação:

 

2 comentários :

Acabou de sair!

No Google +

Leve com você!

Entre páginas e palpites