SOBRE O BLOG

Resenha: Amante Liberto


Título: Amante Liberto
Autora: J. R. Ward
Páginas: 525
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2011

Sinopse: Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, a guerra explode entre vampiros e seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. O coração gelado de um predador será aquecido mesmo contra a sua vontade... Destemido e brilhante, Vishous, filho de Bloodletter, possui uma maldição destrutiva e a capacidade assustadora de prever o futuro. Criado no campo de guerra de seu pai, ele sofreu maus tratos e abusos físicos e psicológicos. Membro da Irmandade, ele não se interessa por amor nem emoção, apenas pela batalha com a Sociedade Redutora. Mas quando uma lesão mortal faz com que fique sob os cuidados de uma cirurgiã humana, a Dra. Jane Whitcomb, ele é levado a revelar a dor que esconde e a experimentar o verdadeiro prazer de pela primeira vez... Até que o destino, que V. não escolheu, o leva para um futuro do qual Jane não faz parte.

________________________________________________________________

Sou completamente apaixonada pela saga Irmandade da Adaga Negra. Sabe quando uma pessoa começa a ler e por opção decide não ler nenhum outro até terminar todos os livros de uma saga? Pois então, prazer! Desde que fui apresentada e convencida a ler o primeiro volume, não conseguir me desvincular dessa relação afetiva com os irmãos rsrs

No quinto livro da série, somos apresentados ao irmão Vishous. Conhecido como o que prevê o futuro, nesse livro descobrimos mais algumas particularidade de sua história tão misteriosa.

Vishous tem certa dificuldade em se relacionar com alguma fêmea da sua espécie ou até mesmo com humanas. Quem no quarto livro da saga (Amante Revelado) não imaginou que ele era completamente apaixonado por Buth? O policial vampiro gatíssimo da irmandade? Falando em Buth, no livro de Vishous damos boas risadas com as conversas entre os dois bons amigos. Porém as coisas mudam quando ele é atingido por um disparo de arma de fogo e acaba sendo levado a um hospital e operado pela cirurgiã Dra Jane Whitcomb.

Jane Whitcomb, é uma médica cirurgiã especializada em traumatologia que teve uma infância difícil. Com uma vasta experiência, Jane se depara com um homem em sua sala de cirurgia que está entre a vida e a morte, em que ela tenta de todas as formas salva-lo. Depois de passado o susto e conseguido salvar o homem misterioso, Jane se vê sendo levada para um lugar que ela não conhece para cuidar do seu paciente.

A história começa a partir daí e o romance entre os dois acontece. Vishous experimenta sentimentos que nem ele mesmo conhecia estando ao lado da médica que salvou sua vida, mas Vishous descobre que é o Primas de sua espécie e ele precisa se juntar as escolhidas, além disso acontece algo que Vishous teve uma visão o que faz ele perder o chão.

O livro é recheado de surpresas, descobrimos porque uma das mãos do irmão brilha tanto e temos informações sobre a sua infância. A virgem escriba também é uma figura presente na história, nesse volume ela ganha um destaque maior fazendo algumas revelações que ficamos de boca aberta.

Algo que me chamou atenção foi a ausência de diálogos por parte dos redutores. Nesse livro temos a história completa de Vishous sem ter as interligações comuns nos volumes anteriores entre a história da irmandade e dos redutores.

Enfim, mais um livro espetacular dessa saga fantástica. Se você tem alguma dúvida se deve ou não ler esse volume te garanto que não irá se arrepender.


Classificação:



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Acabou de sair!

No Google +

Leve com você!

Entre páginas e palpites